70º Aniversário da fundação da República Popular da China

1º de outubro de 2019 é o dia que marcará o 70º Aniversário da fundação da República Popular da China, ocorrida após a declaração de estabelecimento da República por Mao Zedong, que foi Presidente do país de 1949 até sua morte em 1976. Na China, a data tão importante é celebrada com imensas paradas militares, concertos e shows de fogos de artifício.

Em Brasília, a Embaixada da China inaugurou uma Exposição de Fotografias que remontam a história da República desde sua fundação até os dias de hoje. O Embaixador da China no Brasil, Sr. Yang Wanming, destacou em sua fala a importância da parceria entre o Brasil e a China e a evolução da sociedade e economia chinesas desde a fundação da nova República. Segundo o Embaixador, as recentes e próximas visitas de alto nível entre os dois países representam o interesse mútuo de incrementar ainda mais o intercâmbio comercial, político e cultural. Cada vez mais estudantes brasileiros têm escolhido a China como destino para cursos de intercâmbio e de língua chinesa. O ensino da língua chinesa no Brasil também ampliou-se nos últimos anos, com inúmeros cursos em diversas universidades em todo o país. Além disso, a China é um importante destino turístico por sua história milenar e comercial pela sua pujança econômica.

Na ocasião da celebração do Dia Nacional da China em Brasília, a Embaixada da China também trouxe a Orquestra de Câmara Nacional da China, que se apresentou duas vezes na capital, com repertório folclórico e tradicional chinês, além de canções brasileiras que muito emocionaram os convidados.

Mao Zedong proclama a República Popular da China.

A República Popular da China foi proclamada formalmente por Mao Zedong, Presidente do Partido Comunista da China, em 1º de outubro de 1949 às 15:00 na Praça Tiananmen em Pequim, a nova capital (Nanking fora a capital da antiga República da China). O primeiro desfile público do então novo Exército de Libertação Popular ocorreu lá, após o discurso do Presidente sobre a fundação formal da nova República. Antes disso, enquanto o hino nacional "Marcha dos Voluntários" era tocado, a nova bandeira nacional da República Popular da China foi oficialmente revelada à nação recém-fundada e içada pela primeira vez durante as comemorações, quando uma saudação de 21 tiros foi realizada.


Nos seus primeiros anos, a República Popular da China não era reconhecida internacionalmente, pois a República da China ocupava seu assento nas Nações Unidas e no Conselho de Segurança como o único governo legítimo da "China" reconhecido pelos Estados Unidos e outras nações ocidentais. Em 1971, a RPC foi admitida nas Nações Unidas.

Celebração do 60º Aniversário em 2009.

Para a celebração do 70º Aniversário, Pequim está coberta de bandeiras vermelhas, adornando apartamentos e bairros; faixas com a inscrição "A China de hoje é o resultado do trabalho do povo chinês" espalhadas por viadutos, e topiárias que foram instaladas nas ruas da capital chinesa. As autoridades distribuíram 620.000 aparelhos de televisão, permitindo que aqueles que não foram convidados ainda possam assistir às festividades. A Televisão Central da China (CCTV) transmitirá o evento ao vivo para canais de TV nacionais e estrangeiros, com o CCTV-1 como canal produtor das celebrações, enquanto emissoras nacionais, provinciais e municipais e estações de TV, portais e sites de transmissão ao vivo (como YouTube) também poderão transmiti-lo simultaneamente. O evento contará com a presença do Presidente da China, Xi Jinping, e outros ex-Presidentes e ex-Secretários do Partido Comunista Chinês, além de autoridades estrangeiras.


Fotos do evento por Cidália Varela.

O MUNDO DIPLOMÁTICO