Declaração do Ministério das Relações Exteriores da República do Cazaquistão

Em 5 de janeiro de 2022, pelos decretos do Presidente da República do Cazaquistão Kassym-Jomart Tokayev, o estado de emergência foi introduzido em todo o país.

Inicialmente, as manifestações começaram na região de Mangistau, cujos moradores exigiam a redução dos preços de varejo do gás líquido. Em resposta a isso, em nome do Chefe de Estado, o Governo prontamente tomou medidas para reduzi-los e introduziu uma moratória sobre os aumentos de preços de produtos alimentícios socialmente significativos, combustíveis e serviços públicos. Todos os detidos nos primeiros dias das ações de protesto foram libertados.

No entanto, as manifestações em outras grandes cidades transformaram-se em distúrbios e ataques a órgãos governamentais.

Além disso, os acontecimentos em Almaty - ataques a prédios administrativas e militares, apreensão do aeroporto e retenção de passageiros estrangeiros e aeronaves de carga - atestam o alto nível de preparação e coordenação das ações dos agressores. A análise mostra que o Cazaquistão enfrentou uma incursão armada por grupos terroristas treinados no exterior.

Em conexão com o agravamento da situação, o Presidente Kassym-Jomart Tokayev assumiu o cargo de Presidente do Conselho de Segurança da República do Cazaquistão e apelou aos Estados membros da Organização do Tratado de Segurança Coletiva com um pedido de assistência militar na conduta de a operação antiterrorista.

O estado de emergência declarado inclui um conjunto de medidas destinadas a manter a segurança pública e o Estado de Direito. As agências de aplicação da lei e as Forças Armadas da República do Cazaquistão estão autorizadas a suprimir quaisquer ações ilegais.

Ao mesmo tempo, o Estado continuará a garantir os direitos e interesses de todos os representantes de nosso povo multiétnico e multi-confessional, bem como a segurança dos cidadãos estrangeiros no país, incluindo o corpo diplomático e os jornalistas. Os investimentos estrangeiros e os negócios de empresas estrangeiras serão protegidos.

A República do Cazaquistão está comprometida com o cumprimento das obrigações internacionais no campo dos direitos humanos e com a continuação do curso das reformas no âmbito do conceito de "Estado de Audiência", implementado pelo Presidente da República do Cazaquistão K.Tokayev.

O Ministério das Relações Exteriores da República do Cazaquistão mantém contatos constantes com parceiros internacionais sobre todas as questões atuais de cooperação bilateral e multilateral.

O MUNDO DIPLOMÁTICO