Embaixadas da América Central inauguram praça no Lago em comemoração aos 200 anos de independência


As embaixadas da Nicarágua, Guatemala, Honduras, El Salvador e Costa Rica entregam nesta quarta-feira (15) a praça América Central, reformada por meio do programa Adote uma Praça. A parceria começou com a vontade dessas embaixadas de comemorar os 200 anos de independência de seus países, em 15 de setembro, e teve um investimento privado de cerca de R$ 12 mil.


Por meio de um contato com a Assessoria Internacional do Governo do Distrito Federal (GDF), a embaixadora da Nicarágua, Lorena Martínez, externou a vontade de adotar um local no Lago Sul, sede dessas embaixadas. Segundo Martínez, desde a ideia até, enfim, encontrar o lugar perfeito e começar os trabalhos, foi tudo muito eficiente e rápido.


“Conseguimos nos juntar e fazer uma reunião com o secretário Roberto Andrade. Ele foi muito rápido em apresentar uma proposta. Nós gostamos muito do lugar, do espaço que tem no Lago Sul. Ainda mais que nossas embaixadas estão no Lago Sul”, comentou Martínez.


As benfeitorias entregues na praça da QI 14/16, Lago Sul, são restauração e pintura dos equipamentos de ginástica e alongamento e colocação de adesivo com instrução de uso dos aparelhos, reparos no piso existente para retirar rachaduras e pintura das calçadas e dos meios-fios, execução de complemento de pergolados existentes e pintura com verniz.


Também foram instalados adesivos nas lixeiras, indicando a coleta seletiva de resíduo reciclável e orgânico, instalação de cinco mastros e uma placa. Ainda foram feitos serviços de jardinagem para limpeza de matos e pintura dos bancos.


“Essa parceria foi de extrema importância para a realização do projeto. O apoio que tivemos da Secretaria de Projetos Especiais e da Assessoria Internacional para que essa praça ficasse pronta foi essencial para conseguirmos inaugurá-la no dia das comemorações dos 200 anos da independência dos nossos países”, comemorou a embaixadora da Nicarágua.


Adote uma Praça


O Adote uma Praça, coordenado pela Secretaria de Projetos Especiais (Sepe), é um campeão em procura pela população de várias cidades do Distrito Federal. O programa já atingiu 22 regiões administrativas e recebeu 156 projetos de adoção.


Desses, 47 já foram entregues e 92 estão em andamento. As propostas vão desde jardinagem, benfeitorias em áreas verdes, parques urbanos, praças, rotatórias, até recuperação de pontos turísticos e estacionamentos.


De acordo com o secretário da Sepe, Roberto Andrade, os resultados do Adote uma Praça são acima do esperado inicialmente. “Esse programa veio para realizar a aproximação entre a população e o governo e vice-versa. Quando o governador Ibaneis Rocha resolveu instituir a adoção de áreas públicas, o Adote tomou proporções enormes, fazendo com que cidadãos e empresários compreendessem esse chamamento”, explicou o secretário.


Como participar


Você pode participar do Adote uma Praça de várias maneiras. Não precisa ser uma obra grande com investimentos altos. Há espaços públicos que precisam apenas de cuidados.


Segue na Íntegra o discurso da Secretária de Relações Internacionais do GDF, Renata Zuquim:


Bom dia a todos!


Em nome do Governo do Distrito Federal, cumprimento todas as autoridades, representantes diplomáticos e amigos aqui presentes, em nome da embaixadora Lorena Martínez.


Este é um dia de celebrações. O dia 15 de setembro de 2021 marca o bicentenário da independência de cinco países da América Central: Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras e Nicarágua. A partir de hoje, esse marco tão importante na história do povo latino-americano fica gravado também na capital do Brasil com a inauguração deste espaço, honrosamente batizado de Praça América Central.


O Escritório de Assuntos Internacionais tem como missão institucional “Trazer o mundo a Brasília e levar Brasília ao mundo”. Isso significa, entre outras atividades, o estabelecimento de pontes entre as representações internacionais, o governo e a sociedade civil. E nesse escopo nasceu a participação dos países da América Central no programa “Adote Uma Praça”, coordenado com excelência pela Secretaria de Estado de Projetos Especiais do Governo do Distrito Federal.


As praças são um símbolo universal de união, lazer e senso coletivo, e foram ressignificadas durante a atual pandemia da COVID-19, quando espaços ao ar livre se tornam ainda mais relevantes para a saúde e o bem-estar dos cidadãos. Também por isso, faz-se tão importante neste momento a revitalização desse espaço, que hoje recebe o nome de Praça América Central e que será um espaço para divulgar e celebrar, em várias oportunidades, a cultura dos países centro-americanos.


Além de expressar os laços de cooperação e cidadania, “adotar uma praça”, ou seja, cuidar e manter este espaço, é mais uma maneira significativa com que estes representantes diplomáticos vêm se integrar à comunidade local. Isso porque os países aqui representados são grandes parceiros das ações empreendidas pelo Governo do Distrito Federal, seja no âmbito da cultura, da ajuda humanitária, do desenvolvimento econômico ou da cooperação.

Deixo, por fim, o abraço de nosso Governador Ibaneis Rocha, cujas diretrizes são de apoiar iniciativas que reforcem nossas relações diplomáticas e parcerias internacionais.


Muito Obrigada!


Para saber mais sobre o programa, procure a administração da região onde mora ou a Sepe. Pode mandar e-mail para sepe.gab@buriti.df.gov.br ou telefonar para 3961-1538.







O MUNDO DIPLOMÁTICO