Embaixador da Argentina quer os dois países trabalhando juntos pelo fortalecimento do MERCOSUL

Daniel Scioli acaba de celebrar um ano à frente da Embaixada da Argentina no Brasil, e tem defendido uma maior integração bilateral para que, juntos, os dois países possam se recuperar com muito mais força


Brasília – Nesta quarta-feira, 11, o presidente da CREDN, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), recebeu o Embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, para quem uma maior integração entre os dois países é fundamental para a recuperação econômica pós-pandemia. Para ambos, essa é uma relação que sempre estará acima de seus próprios governantes.


“É incompreensível que Brasil e Argentina não tenham uma estratégia comum para a região”, observou Aécio Neves. Para o deputado, “os pontos convergentes são muito maiores e mais relevantes que os pontos conflitantes”. O deputado reconhece que, de parte a parte, o início das relações entre os presidentes Alberto Fernández e Jair Bolsonaro fez com que os dois países perdessem um tempo precioso.


Por sua vez, Scioli reconheceu que sua principal missão é trabalhar na reconstrução dessas relações. Neste sentido, ele afirmou que o papel da CREDN e, em especial, do seu presidente, é fundamental para ajudar a aparar arestas que acabam prejudicando o relacionamento.


Daniel Scioli revelou que esse processo de diálogo franco permitiu que o comércio bilateral crescesse 60% mesmo durante a pandemia. Ele assegurou, ainda, que a Argentina mantém interesse em adquirir o blindado Guarani, fabricado no Brasil e pediu o apoio da CREDN para que as negociações sejam concluídas em breve.

O MUNDO DIPLOMÁTICO