Entrevista com o fotógrafo Ricardo Stuckert


Ricardo Henrique Stucker também conhecido como Stuckinha, é um fotógrafo brasileiro. Atuou como fotógrafo oficial do ex-presidente Lula entre 2003 e 2011 e é conhecido também por seu trabalho fotografando os índios Yanomanis em 1997. Foi diretor de fotografia e de imagens exclusivas do filme Democracia em Vertigem, que foi indicado ao Oscar .

Entrevista exclusiva concedida à jornalista Fabiana Ceyhan.

Fabiana Ceyhan: poderia nos explicar um pouco sobre a ideia de lançar esta obra?

Em 1997, como fotógrafo da revista Veja, fiz uma viagem à Comunidade de Nazaré, no Amazonas, onde vivem os índios Yanomami. Lá conheci uma indígena chamada Penha Goés. O olhar dela me marcou. Penha tinha 22 anos, um filho de dois e uma história registrada em um olhar.

Em 2015, decidi voltar para a aldeia para fotografá-la novamente. Já tinham se passado 17 anos, e várias vezes me peguei pensando como estaria aquela indígena Yanomami de olhos esverdeados, que me presenteou com aquela imagem. Quando encontrei a Penha novamente, não vi aquela menina de 20 e poucos anos, mas uma mulher de 39 que mantinha a mesma pureza no olhar de 17 anos atrás. Ali tive a certeza de que eu tinha uma missão não apenas de fotografar a indígena que marcou a minha trajetória profissional, mas de prestar, humildemente, um tributo aos povos originários por meio de uma obra fotográfica.



Fabiana Ceyhan: Sei que este é um tema que você trabalha muito com ele e estive numa exposição sua na Aliança Francesa, antes da pandemia, as fotos foram tiradas em épocas diferentes ? Como você faz a seleção?

As fotos deste livro começaram a ser tiradas em 1997 e foram finalizadas em 2021.

Fabiana Ceyhan:Qual a mensagem que você pretende passar através da obra?

Quero mostrar a importância dos indígenas como protetores do nosso planeta. Os povos originários são guardiões dos rios, mares, florestas. Eles nos ensinam a importância de amar, respeitar e preservar a natureza.

Fabiana Ceyhan: Sabemos que as comunidades indígenas têm culturas que muitos desconhecem e eles são os brasileiros nativos que estavam aqui muito antes da colonização, você acredita que através da obra, possa acontecer uma conscientização da importância da preservação e respeito desses povos?

Com certeza! Quanto mais as pessoas conhecerem os indígenas, mais terão consciência da importância deles para a preservação do planeta. Os povos originários cuidam da terra com reverência e respeito. Temos muito que aprender com eles.



O MUNDO DIPLOMÁTICO