Entrevista com o Senador Major Olimpio sobre a situação da pandemia no Brasil

"Eu estou muito preocupado que essa politização, essas ações, que vão frontalmente contrárias a opinião médica e a ciência"


Foto: Jornalista Fabiana Ceyhan/ Brasilia 2019

1- O que você acha da maneira como o Coronavírus é tratado em São Paulo? E no resto do Brasil?


Lamentavelmente acabou havendo politização nas ações de controle da pandemia, tanto em São Paulo, quanto no país. No país, o presidente Bolsonaro muito embora tenha uma preocupação muito grande em relação à economia, estimula as pessoas a irem para as ruas. Isso aumenta o risco de contaminação em massa e a saúde pública não conseguir absorver o volume de pacientes, aumentando o número de mortes. Em São Paulo, o governador João Dória faz um espetáculo de mídia, mas que as ações acabam não se concretizando. Muito ruim a condução dos dois extremos.


Unfortunately, there was politicization in actions to control the pandemic, both in São Paulo and in the country. In the country, President Bolsonaro, although he has a great concern about the economy, encourages people to take to the streets. This increases the risk of mass contamination and public health is unable to absorb the volume of patients, increasing the number of deaths.


In São Paulo, Governor João Dória does a media show, but the actions do not end up. The two extremes is very bad.


2- Você está preocupado que isso possa ficar ainda mais sério, dado que os números parecem estar altos?


Eu estou muito preocupado que essa politização, essas ações, que vão frontalmente contrárias a opinião médica e a ciência, possam aumentar muito o volume de pessoas contaminadas. No Brasil tem 215 milhões de pessoas e saúde pública não tem capacidade de absorver um número maior de pacientes. Isso poderá aumentar muito o número de mortes.


I am very worried that this politicization, these actions, which go head against medical opinion and science, can greatly increase the volume of infected people. In Brazil there are 215 million people and public health is not able to get a larger number of patients. This could greatly increase the number of deaths.


3- O que você acha do fato de o presidente Bolsonaro retirar o min. Mandetta do Ministério da Saúde?


Foi muito ruim a demissão do ministro Mandetta. Ele foi demitido não pelas suas omissões ou pela incompetência, e sim por causa do um excesso de competência e de credibilidade com a opinião pública. O presidente, literalmente, se enciumou politicamente com a visibilidade e a credibilidade do seu ministro. E pelo ministro se pautar pelo isolamento social, que é a única forma que o mundo todo está adotando neste momento para tentar conter o volume da pandemia.


The dismissal from Minister Mandetta was very bad. He was fired not for his omissions or incompetence, but because of an excess of competence and credibility with public opinion. The president was literally politically jealous of his minister's visibility and credibility. And for the minister to be guided by social isolation, which is the only way the whole world is taking at this moment to try to stop the volume of the pandemic.


4- Alguns médicos em São Paulo nos disseram que as pessoas reagiram bem no começo, mas agora estavam saindo novamente porque sentiam que o presidente Bolsonaro o incentivava. Você concorda com isso? Você acha que o comportamento e a fala dele representam um perigo para a saúde dos brasileiros?


Logicamente não concordo. Sou aliado do governo e do presidente, inclusive durante a campanha, mas não posso concordar neste momento com as manifestações, e pior que isso, com as ações do presidente de ir às ruas incentivar as pessoas a deixarem o isolamento social. Isso poderá e já está gerando uma reação em cadeia um volume muito maior de pessoas nas ruas e o número de contaminados e morte certamente será muito maior.


Logically, I do not agree. I am an ally of the government and the president, even during the campaign, but I can not agree at the moment with the demonstrations, and worse than that, with the actions of the president to go out to the streets to encourage people to leave social isolation. This could and is already generating a set reaction for a much larger number of people on the streets and the number of contaminated and death will certainly be much higher.


5- Há alguns dias, foi dito que quando Bolsonaro tentou demitir Min. Mandetta, alguns governantes das Forças Armadas, como Walter Souza Braga Netto, o impediram. O que aconteceu dessa vez? O que mudou?


Os militares não têm essa ação, essa influência tão grande como algumas pessoas interpretam. Logicamente, vendo a credibilidade do ministro Mandetta, os militares aconselharam que o presidente: “não faça isso neste momento”. Mas depois de uma entrevista a um programa de televisão aqui no Brasil, onde aí sim o ministro também extrapolou, errou e censurou publicamente o presidente, praticamente o desafiou, aí os militares, que são baseados em princípios nas suas formações de hierarquia e disciplina, estimularam o presidente a demiti-lo.


The military does not have this action, this influence as some people interpret. Logically, seeing the credibility from Minister Mandetta , the military advised the president: "don't do this right now." But after an interview with a television program here in Brazil, where the minister also extrapolated, wrongly and publicly censored the president, practically challenged him, then the military, who are based on principles in their hierarchy and discipline, encouraged the president to fire him.


6- Muitos analistas dizem que a presença de militares dentro do governo é o que mantém Presidente Bolsonaro sob controle. Eles estão perdendo esse controle?


Não vejo que eles tiveram nunca esse controle sobre o presidente. Alguns analistas imaginam que o presidente, por ter sido militar, se subordina aos comandantes militares. Ao contrário, o presidente é, a todo o momento, extremamente refratário até aos aconselhamentos.


I don't see that they ever had that control over the president. Some analysts imagine that the president, being a military, is subordinate to military commanders. On the contrary, the president is, at all times, extremely refractory to advice.


7- Há um risco, na sua opinião, de que alguns membros da oposição tentem iniciar um processo de impeachment?


Eu vejo como bastante improvável. A oposição, hoje, não tem o menor ânimo de forçar uma retirada do presidente no processo de impeachment. O que diz a oposição aqui no Brasil? “Deixa que ele vai se arrebentar politicamente sozinho”. Uma expectativa agora dos partidos e dos líderes políticos é que o presidente possa ir acabando com o seu capital político para chegar morto politicamente para as próximas eleições em 2022.


I see it as quite unlikely. The opposition today has no intention of forcing the president in the impeachment process. What does the opposition say here in Brazil? "Let him go out and break himself politically." An expectation now from parties and political leaders is that the president may end up with his political capital to arrive politically dead for the next elections in 2022


8- Parece que será ainda mais difícil para o Presidente Bolsonaro obter maioria no Congresso após esta crise. Você teme uma crise no Governo antes das próximas eleições?


9- Última, essa crise viu surgir algumas pessoas, como o Mandetta ou o Doria. Você acha que eles poderão se tornar candidatos sérios no futuro para uma eleição presidencial?


O Doria já não é um nome novo. Ele é governador de São Paulo, se elegeu numa carona

vinculando seu nome ao do Jair Bolsonaro, senão não teria sido eleito nem governador de São Paulo. Ele já queria disputar a presidência da República, e tentou acabar com o seu idealizador político, que foi o Geraldo Alckmin. Ele será candidato, mas não tem credibilidade nenhuma, nem São Paulo tampouco no restante do país.


Já o Mandetta, surgiu como um nome novo. O Democratas é um partido que nunca lançou um candidato à presidência. Agora, com sua credibilidade e a sua capacidade no curto período à frente do Ministério da saúde, acabou surgindo como um nome novo. Mandetta poderá ser sim, um candidato de credibilidade em 2022.


Doria is not new name. He is governor of São Paulo, he was elected on a ride linking his name to that of Jair Bolsonaro, otherwise he would not have been elected governor of São Paulo. He already wanted to run for the presidency of the Republic, and tried to end his political idealist, who was Geraldo Alckmin. He will be a candidate, but he has no credibility in São Paulo and in the rest of the country.


Mandetta, on the other hand, emerged as a new name. Democrats is a party that never launched a candidate for the presidency. Now, with his credibility and ability in the short time at the command of the Ministry of Health, he has come up as a new name. Mandetta could be a credible candidate in 2022.

O MUNDO DIPLOMÁTICO