Governador de Santa Catarina se reúne com embaixadores em Brasília

Santa Catarina é sinônimo de crescimento, oportunidade e desenvolvimento. Um estado com muitas vantagens competitivas, capacidade empreendedora, inovador, que cresce na sua totalidade, impulsionada por polos regionais. Estes foram alguns dos destaques apresentados pelo governador Carlos Moisés para embaixadores e representantes de 30 países no SC Day, na Embaixada de Portugal, em Brasília, na tarde desta terça-feira, 17.

O chefe do Executivo estadual enfatizou ainda os números positivos em todas as áreas de governo. Reforçou que, com pouco mais de 1% do território brasileiro, o Estado é gigante em produção e exportação.

“Mostramos as oportunidades para quem quer viver, empreender e curtir Santa Catarina em todos os aspectos. A economia do nosso estado cresce cada vez mais e seguimos em pleno emprego. Temos condições de receber novas empresas e investimentos. Estamos pensando no futuro. Temos serras, mar, quatro estações bem definidas, mão de obra diversificada; e o melhor que temos é a nossa gente com absoluta miscigenação. Um estado que vem apresentando grande desempenho e eficiência”, disse o governador, que agradeceu à embaixada de Portugal por abrir suas portas para apresentar o estado catarinense.

O embaixador de Portugal, Luís Faro Ramos, salientou a importância do fortalecimento das relações e a ampliação de oportunidades. “Portugal e Santa Catarina têm uma relação muito boa. Um exemplo é que as nossas empresas estão fortes no estado e estou certo de que continuaremos a fortalecer essa relação muito importante. Espero, ainda, que outros países sigam o exemplo de Portugal e reforcem os seus laços econômicos, comerciais, culturais e institucionais com Santa Catarina”, destacou.


O evento foi promovido pela Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais (SAI) em parceria com a Embaixada de Portugal no Brasil. A programação também contou com a apresentação das ações de secretarias de Estado, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

O secretário da SAI, Fernando Raupp, enfatizou que o evento vem agregar ainda mais desenvolvimento e novas oportunidades com outros países. “Santa Catarina está sendo apresentada de forma internacional. Temos um estado forte, industrial, boa logística, localização e mão de obra qualificada. É o melhor local para se investir. Eleito o segundo no ranking de competitividade nacional, pelo 5º ano consecutivo”.

Santa Catarina – um estado de oportunidades

O secretário de Estado da Administração, Jorge Tasca, destacou que Santa Catarina tem um modelo de gestão, que é referência no Brasil. O governo atuou com austeridade e obteve mais de R$ 600 milhões anuais em economia, com revisão de contratos e a redução da máquina pública. As medidas permitiram acelerar obras com recursos próprios dos catarinenses, sem financiamentos. Também citou os investimentos históricos em todas as áreas de governo. Desde 2019, já foram investidos mais de R$ 3,5 bilhões.

O saneamento financeiro fez com que o Estado conquistasse a nota B na Capacidade de Pagamento (Capag). Conforme o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, o resultado é fruto dos três anos de trabalho da gestão, com saneamento financeiro, canalizando recursos para investimentos e melhoria dos índices fiscais.

Outro ponto destacado foi a geração de empregos. Santa Catarina, no primeiro trimestre deste ano, gerou 64 mil vagas. É o segundo estado que mais está gerando postos de trabalho no Brasil. É o 6º PIB Nacional, além de ser o 8º no ranking de exportações e o 2º em importação. O Plano 1000, maior projeto municipalista da história, também foi abordado.


Infraestrutura para o desenvolvimento

Os R$ 5,5 bilhões projetados e executados em investimentos em infraestrutura foram apresentados pelo secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira. De 2019 até o momento já foram aplicados nas rodovias estaduais R$ 1,7 bilhão e nas rodovias federais, R$ 170 milhões. Para o fortalecimento da aviação regional, estão sendo investidos R$ 151 milhões.

Para potencializar ainda mais o desenvolvimento, o secretário comentou sobre o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental para implantação e pavimentação do Novo Corredor Litorâneo Norte. Uma nova rodovia, que correrá em paralelo à BR-101, no trecho entre Joinville e Biguaçu, até o futuro Contorno Viário da Grande Florianópolis.

Informou ainda sobre a elaboração de dois grandes projetos executivos: o corredor ferroviário catarinense que ligará Chapecó a Correia Pinto e a ferrovia interportos entre Itajaí e Araquari.


Santa Catarina – Um estado belíssimo por natureza

O secretário da Agricultura, Ricardo Miotto, destacou o potencial produtivo do Estado, com base na agricultura familiar, que responde por 78,1% dos estabelecimentos agropecuários. O agronegócio produz 31% do PIB de SC e sustenta 70% das exportações catarinenses. Com apenas 1,13% do território nacional, SC exporta produtos do setor agro para mais de 150 países; além de ser referência internacional em sanidade animal. As belezas naturais de Santa Catarina também foram evidenciadas. O presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), Henrique Maciel, disse que o estado é o destino turístico mais completo do Brasil. São praias, serras, cânions, campos, tradição. Essa diversidade faz com que o turismo responda atualmente por 13% do PIB catarinense.

Outro ponto abordado foram os investimentos feitos no fomento da cultura catarinense – R$ 142 milhões neste ano. A apresentação foi do presidente da Fundação Catarinense de Cultura, Edson Lemos.

O secretário executivo do Meio Ambiente de Santa Catarina, Leonardo Porto Ferreira, representando a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) e Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema), salientou que SC tem investido em ações de planejamento do território e de preservação dos recursos hídricos. Em relação ao clima, o Estado aderiu a compromissos para impulsionar a adaptação às mudanças climáticas e a mitigação das emissões de gases de efeito estufa.


Tecnologia e Inovação

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Fábio Zabot Holthausen, pontuou que o Governo do Estado tem ampliado as oportunidades e recursos em Ciência, Tecnologia e Inovação, e a Fapesc está aberta para novas parcerias para internacionalização.

As ações do Sapiens Parque foram apresentadas pelo presidente, Daniel Leipnitz, e pela diretora executiva Daniella Abreu. Os gestores enfatizaram que o Sapiens é um ambiente internacional de inovação de portas abertas para receber empresas e investidores financeiros.

Potencialidades da indústria catarinense

A visão empresarial de Santa Catarina e as potencialidades de empregos, ambientes de negócios, capacitação e indústria foram evidenciadas pelo diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Anacleto Ortigara, e pelo diretor de Inovação e Competitividade da Fiesc, José Eduardo Fiates. A indústria catarinense representa 30% do PIB, isso a coloca em quarto lugar como maior PIB industrial do país por estado.

Exposição Paralelo ao evento, o artesanato catarinense esteve em exposição na Embaixada de Portugal. O objetivo foi promover o trabalho dos profissionais exprimindo a identidade e a cultura de Santa Catarina.




O MUNDO DIPLOMÁTICO