O Embaixador da França no Brasil Michel Miraillet abriu a exposição Ìndios na Aliança Francesa

O Embaixador da França no Brasil Michel Miraillet, abriu a exposição Ìndios , ontem, 23 de janeiro, em um evento na Aliança Francesa. Embaixadores, intelectuais, membros da comunidade Indígena, jornalistas e apreciadores da fotografia participaram da abertura. A exposição segue aberta ao público na Aliança Francesa.

Em 1997, Ricardo Stuckert esteve no Amazonas com os índios Yanomami, um dos maiores povos indígenas da América do Sul. Fascinado não só pela beleza e pela riqueza cultural do grupo, mas também pela sua história de preservação de costumes e tradições, Stuckert passou a percorrer o Brasil em busca desses povos tradicionais e seus hábitos de vida. Das suas andanças surgiu o projeto Índios Brasileiros que retrata com sensibilidade e precisão a pluralidade dos grupos indígenas do país. O Brasil abriga mais de 300 povos indígenas. São cerca de 900 mil índios, presentes em todas as regiões do país. Os grupos vivem segundo suas tradições, com seus cantos, crenças e saberes. 274 línguas indígenas já foram catalogadas. Alguns desses grupos seguem isolados.

Seguem algumas fotos da exposição:

Stuckert teve a rara oportunidade de registrar um deles. Em 2016, ao sobrevoar a floresta Amazônica, o fotógrafo e sua equipe avistaram um grupo identificado como índios do Maitá. As fotos ganharam o mundo pelas páginas da National Geographic e são testemunha de uma curiosidade mútua – do fotógrafo e dos índios fotografados. Em uma das fotos, o índio empunha arco e flecha na direção do helicóptero. Fotos do projeto Índios Brasileiros acumulam prêmios e menções internacionais.

Ricardo Stuckert para o Brasília In Foco:

Fale- nos um pouco sobre a sua Fotografia que concorre ao Oscar com o Filme Democracia em Vertigem

Estamos vivendo um momento difícil na política brasileira, está tudo polarizado,a população não consegue mais dialogar, vi pessoas contra o filme, levando as coisas para o lado pessoal. O Brasileiro é um povo alegre, o filme está concorrendo ao Oscar e isso deveria causar um orgulho, mas algumas pessoas estão com raiva, estão contra. O filme mostra o outro lado, são vozes que chegam para as pessoas que querem escutar. O Filme veio na melhor hora, é um eco que vem lá de fora. Eu me sinto vitorioso, o Filme foi indicado ao Oscar é isso é muito importante, nós fomos “ouvidos.

Michel Miraillet , Embaixador da França para o Brasilia in Foco:

Alguns meses atrás eu me deparei com uma fotografia do Ricardo, e eu amo fotografia, percebi a emoção que ele coloca no trabalho e o convidei para um encontro , através da assessora de imprensa da Embaixada da França e seguimos em contato para organizar essa maravilhosa exposição que está aberta hoje aqui na Aliança Francesa.

O MUNDO DIPLOMÁTICO